ARTIGOS

Bicicletas e o trânsito na cidade

O ciclista também deve respeitar a sinalização.
Bicicletas-e-o-transito-na-cidade

O ciclista também deve respeitar a sinalização. Quando estiver pedalando, nunca circule pelas calçadas e,especialmente, respeite os pedestres.

Lembre-se sempre que a bicicleta é um veículo com pouca estabilidade. Pedale atento às condições da via para evitar derrapagens, movimentos bruscos e quedas. Sinalize suas manobras com o braço esquerdo, indicando conversões à direita, esquerda ou parada. E vale à pena conferir se o motorista viu e entendeu o seu sinal. Na dúvida, não execute a manobra.

Sempre que possível, planeje uma rota por vias calmas e de pouco trânsito, trafegue sempre pelo canto direito da pista, no mesmo sentido dos demais veículos. Muito cuidado ao pedalar em avenidas, ruas e estradas com grande fluxo de veículos e pedestres, especialmente em vias onde circulam caminhões e ônibus, que vão disputar a faixa da direita com você. Para ciclistas, nem sempre o caminho mais curto é o mais prático ou seguro.

Equipe sua bicicleta com os itens obrigatórios: a campainha, sinalização noturna dianteira, traseira, lateral e nos pedais, e espelho retrovisor do lado esquerdo (artigo 105 do CTB).

TORNE SEU PASSEIO MAIS SEGURO

No trânsito é muito importante aplicar a regra do VER E SER VISTO para a segurança de todos que circulam nas vias e passeios. Seja mais visível no trânsito e evite acidentes: roupas escuras dificultam a visibilidade, use roupas claras e capacete colorido. Além dos refletores na traseira, dianteira e laterais da bicicleta, que são obrigatórios, instale uma lanterna com luz branca na dianteira e vermelha na traseira para passeios noturnos. Ainda que não ilumine satisfatoriamente a rua, torna você muito mais visível evitando que pedestres ou carros cruzem seu caminho.

Use sempre o capacete, ao se deslocar de casa para o trabalho, ao praticar esportes, treinos, passeios ou simplesmente para uma volta no bairro. Além de torná-lo mais visível, ele protege sua cabeça em caso de quedas e acidentes. Compre o seu próprio capacete e escolha o tamanho ideal para você: ele não pode ficar muito folgado e mover-se em sua cabeça, nem muito apertado e fazer pressão na sua testa. O capacete não foi feito para usar inclinado para trás como se fosse um boné. Deixando sua testa à mostra ela estará exposta a pancadas em caso de queda.

Use também luvas e óculos. As luvas dão firmeza, mantêm as mãos secas, evitam calos e protegem em caso de quedas. Os óculos protegem de insetos, chuva, vento e areia. Mas lembre-se: use óculos de lente amarela somente em condições de baixa luminosidade, quando em dias ensolarados ele ofusca os olhos e dificulta a visão. Para os pés prefira tênis de cadarços curtos ou velcro para não enroscar nas rodas.

Lembre-se:
– Quando não estiver sinalizando, mantenha as duas mãos sobre o guidão;
– Não faça ziguezagues com sua bicicleta, mantenha-a em linha reta e em trajetórias seguras na via pública;
– Não circule por ruas com aparelhos eletrônicos plugados aos seus ouvidos, você estará perdendo um dos sentidos fundamentais à sua atenção;
– Circulando por vias com semáforos, comporte-se como os demais veículos, parando quando o sinal estiver vermelho e seguindo em frente no verde;
– Nas zonas com muitos estacionamentos de automóveis reduza a velocidade e procure observar veículos saindo e entrando nas vagas.

 

DICAS DE TREINAMENTO PARA O PEQUENO CICLISTA
Se a criança já possui certo domínio sobre a bicicleta, pode fazer alguns exercícios que ajudem a melhorar sua aptidão:
– Pedalar o mais lentamente que puder sem colocar os pés no chão;
– Fazer curvas fechadas o mais devagar possível;
– Frear a bicicleta e colocar os pés no chão quando ela estiver completamente parada;
– Parar a bicicleta, conte até três e arranque de novo – sem colocar os pés no chão. Pode aumentar o tempo de parada quando já estiver bem confiante;
– Colocar cinco latinhas no chão, com espaço de três metros entre elas. Passar por elas em “S”. Diminuir a distância entre as latas conforme for melhorando;
– Em pé sobre os pedais, fazer curvas e frear. Depois, ainda em pé sobre os pedais e com os joelhos dobrados, passar por buracos ou pequenos obstáculos;
– Passar em espaços apertados;
– Descer degraus.

» Que músculos você trabalha em uma bicicleta? – Cia do Pedal

» Conheça o “Pedalando em Florianópolis – Manual do Ciclista”

» Sinalização gestual para ciclistas

» Ciclistas e o Código de Trânsito Brasileiro – Direitos e deveres

COMPARTILHAR
VEJA TAMBÉM
Em meio a um cenário urbano movimentado, perigos muitas vezes invisíveis ameaçam a segurança dos pedestres: a distração causada pelo uso de fones de ouvido e celulares.
O trânsito não é feito de carros, caminhões, ônibus. Ele é feito de gente, como você!

Trânsito ideal é o trânsito mais educado!

O Trânsito Ideal é um projeto da Perkons S.A. para disseminar informações e conteúdos educativos. Confira dicas de comportamento, jogos para crianças, notícias interessantes e muito mais.

APOIAMOS